Os Três Mosqueteiros do CDS

Written by  //  21 de Junho de 2011  //  Especial Eleições Antecipadas, Por Perto  //  No comments

Ao CDS couberam-lhe três lugares no Executivo desta Legislatura. Paulo Portas era ponto assente. Conheça os dois companheiros de partido que o seguem para o Governo.

Paulo Portas – Ministro Negócios Estrangeiros

Líder do CDS, Paulo Portas apresenta-se pela segunda vez num governo de coligação com o PSD, desta vez no Ministério dos Negócios Estrangeiros. Licenciado em Direito pela Universidade Católica de Lisboa, foi jornalista e inicia o seu percurso político na JSD, sendo que em 1995 adere ao CDS-PP. Em 1998 toma as rédeas do partido e, durante sete anos, lidera os destinos do CDS. Em 2005 demite-se, face aos maus resultados obtidos nas eleições mas,  dois anos mais tarde, volta para a liderança do partido.

Pedro Mota Soares – Ministro da Segurança Social

Sempre presente no núcleo de confiança de Paulo Portas, Pedro Mota Soares chega agora ao Governo para se ocupar da pasta da Segurança Social. Com 37 anos e uma pós-graduação em Direito do Trabalho, irá inteirar-se dos assuntos sociais do país. Pedro Mota Soares foi líder da Juventude Popular e cedo chegou à Assembleia da República, com a presidência da bancada parlamentar do CDS como função.

 

Assunção Cristas – Ministra da Agricultura, Ambiente e Território

Uma das mulheres do Governo e a mais nova de toda a equipa. Assunção Cristas vem para este Executivo pela mão do CDS assegurar a pasta da Agricultura, Ambiente e Território. Doutorada em Direito, exerce funções de professora na Universidade Nova de Lisboa. Desde 2007 que é militante do CDS, sendo que na última legislatura ocupou seu lugar no Parlamento onde se distinguiu pelos dotes de boa oradora.

About the Author

Diana Rodrigues

Aspirante a Jornalista, estudo Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Apaixonada pela escrita e tudo o que ela envolve. Escrevo, leio e danço. Um caderno, um lápis, um livro e um mp3 são objectos essenciais. Fernando Pessoa dizia "Tenho em mim todos os sonhos do mundo", e apesar de não ter pessoas a viver dentro de mim, os sonhos também os tenho.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm