Matemática A contra-ataca: tempo extra para resolução de prova obriga alunos a repetir exame

Written by  //  4 de Julho de 2011  //  Especial Exames Nacionais 2011, Por Perto  //  No comments

Dez alunos do 12º ano de uma escola secundária de Lisboa viram 30 minutos serem somados às três horas de duração do exame de Matemática A. O Júri Nacional de Exames deu o seu parecer: a prova será anulada.

Terminada a 1ª fase de exames nacionais, é agora tempo de respirar de alívio ou de retomar o estudo para a próxima vaga. Porém, nem para todos a regra é válida. Dez alunos da Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho, em Lisboa, são disso exemplo. Com a prova de Matemática A de dia 27 de Junho anulada, os alunos terão de repetir o exame. Foi este o parecer do Júri Nacional de Exames ao tomar conhecimento de que meia hora extra foi concedida a estes alunos para a realização do mesmo.

De acordo com o presidente do JNE, Luís Santos, a anulação do exame tem como principal objectivo assegurar a “equidade entre todos os alunos do país que realizaram a referida prova”. Porém, uma vez que o tempo extra se deveu a “um lapso presumivelmente imputado aos professores vigilantes”, ser-lhes-á dada uma nova oportunidade.

Também a Inspecção Geral de Educação acompanhou o processo de “apuramento de responsabilidades”, necessário à tomada de “medidas pertinentes”. O desfecho do mesmo foi anunciado aos alunos e respectivos encarregados de educação na passada sexta-feira numa reunião que contou até com a presença da vice-presidente do Júri Nacional de Exames.

Além destes dez alunos, mais 290 realizaram o exame na mesma escola, sentindo-se prejudicados pelo bónus concedido aos seus colegas. Assim, foi precisamente do encarregado de educação de um dos alunos que realizou o exame no tempo regulamentado que partiu a denúncia. Porém, as vantagens do tempo extra são discutíveis. Segundo o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, Miguel Abreu, em declarações ao Correio da Manhã, “três horas são suficientes para responder a esta prova e acho que mais meia hora não faz diferença para um aluno que sabe”. De facto, apesar de “trabalhoso” a SPM considerou o exame “equilibrado” e com uma “extensão adequada ao tempo de resolução previsto”.

About the Author

DezInteressante

Para quem se interessa.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm