Português liderou descoberta da cura de tipo raro de cegueira

Written by  //  2 de Novembro de 2011  //  Tecnociencia  //  1 Comment

Uma equipa liderada por um cientista português descobriu um tratamento para um tipo raro de cegueira, a coroideremia. Mais de cem portugueses e de cem mil pessoas em todo o mundo sofrem desta doença.

Miguel Seabra, professor na Imperial College London e na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, é o responsável pela descoberta de um tratamento para a coroideremia, um tipo raro de cegueira. O português e a equipa da Universidade de Oxford, no Reino Unido, já faziam estudos e experiências acerca da doença há quase 20 anos, mas só agora conseguiram obter resultados.

A doença, que é hereditária, perturba os doentes de maneira progressiva: começa-se por ver pior durante a noite, depois perde-se a visão lateral, até que chega a um ponto em que toda a visão é afectada. A cura que a equipa de Miguel Seabra descobriu passa por substituir o gene responsável pela doença por uma cópia saudável desse gene, fazendo com que a doença não progrida. O tratamento não tem capacidade para fazer que as células mortas ressuscitem, mas faz com que as células que ainda existem permaneçam vivas.

12 doentes vão ser sujeitos ainda a mais testes, no Reino Unido, para verificar a eficácia do tratamento. No entanto, um advogado inglês já beneficiou desta terapia inovadora, estando agora à espera dos resultados.

About the Author

Joana Isabel Carreto

Estudante no 3º ano de Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa. Apaixonada por sítios, cidades, países. Amante do essencial. Da compreensão, da autenticidade. De partir à descoberta. De arriscar. Das coisas boas da vida.

View all posts by

One Comment on "Português liderou descoberta da cura de tipo raro de cegueira"

  1. Osmar Luis Ferrari 9 de Março de 2013 às 12:46 · Responder

    Prezada Joana,ótimo artigo!
    Me chamo Osmar moro no Brasil na cidade de São Paulo e sou portador dessa doença, gostaria de saber mais informações sobre esse cientista….Se você conseguir me ajudar ficarei muito grato! Meu email é osmarluisferrari@hotmail.com.
    Apesar de meu sobrenome ser italiano, sou decendente de Espanhol e sei que essa doença começou daquela região. Se puder mandar seu telefone para meu email ficarei no aguardo.

    Desde já agradeço

Leave a Comment

comm comm comm