Editorial: O meu avô foi preso por usar calças de ganga, e o teu?

Written by  //  25 de Abril de 2012  //  Editorial  //  No comments

Conheço um avô que foi preso por usar calças de ganga. Salazar proibia. Conheço outro avô que tinha de dividir uma sardinha com os irmãos. Salazar apelava à poupança. Todos conhecemos histórias sobre o que era a Ditadura. Agora, 38 anos depois, começa-se a esquecer. Na televisão, jovens, com os vinte e tais anos, dizem de boca cheia que foi “o pior dia para Portugal”.

Nessa altura, “poupava-se”. As pessoas não tinham “gastos excessivos” porque “poupavam”. Indignam-se porque têm “a qualidade de vida dos avós”. A qualidade de vida dos avós? Não foi, certamente, a mesma da maioria da população. A diferença entre “poupar” e “ser pobre” deve ser sublinhada. Comprar sapatos de ano a ano não era motivo de orgulho. Mas não é apenas esta Ditadura das palavras fáceis que choca quem ouve na primeira pessoa o Portugal de Salazar. É também a inércia.

Aqueles que estudam jornalismo, querem ser repórteres, não falam do assunto. É um tema menor. Têm muito para fazer. Às vezes parece que a profissão, o nosso jornalismo – poderia ser uma outra da longa lista de proibições – seria a mesma se não tivesse havido a luta, o Grândola Vila Morena, o Salgueiro Maia, todos os que saíra à rua para ver os militares, aqueles que com toda a dignidade garantiram que nem Caetano caísse nesse dia. É algo gratuito, esquecido, perdido na memória. Talvez no dia – dia que nunca chegue – que não possam ter calças de ganga se lembrem que já foi possível: agora ainda é.

Que se viva a Liberdade, que se lute pela Liberdade – o resto, idiotices.
Boas palavras para todos.

About the Author

Diogo Carreira

Sempre sem juízo, numa luta constante pela liberdade de imprensa e de expressão. Jornalista profissional desde 2008, mas com o bichinho da escrita e da imagem desde os gloriosos anos da primária. O gravador em mini K7 transformou-se num iPhone, a máquina fotográfica de rolo é agora uma digital. O papel e caneta? Esses são os mesmos.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm