Londres 2012, o torneio das “Lendas Vivas”?

Written by  //  12 de Agosto de 2012  //  Dezporto, Jogos Olímpicos  //  No comments

Comentário de Rui Maia Pinto:

Os Jogos Olímpicos de Londres aproximam-se do fim e, independentemente do que acontecer até ao final, já estão na história do desporto mundial. Na luta pelas medalhas, China e Estados Unidos continuam a sua competição “pessoal” pela supremacia do desporto Olímpico. Mas há mais. Na natação, o norte-americano Michael Phepls bateu o recorde de “atleta mais medalhado de sempre”, detido pela ginasta soviética Larissa Latynina, depois de ter conquistado 22 medalhas ao longo do seu percurso Olímpico.

Também neste desporto aquático, a chinesa Ye Shiwen surpreendeu meio mundo ao conquistar a medalha de ouro e a bater o recorde olímpico dos 200 metros e também ao conquistar o “ouro” e a quebrar o recorde Mundial dos 400 metros Estilos. Até aqui tudo normal, visto a China ser uma “potência” olímpica. No entanto, Ye Shiwen tem apenas 16 anos e conseguiu fazer “tempos” que ninguém na prova masculina conseguiu…

No basquetebol, a equipa norte-americana masculina continua o seu “passeio” por terras de “Sua Majestade”. A “Dream Team de 2012” realizou frente à Nigéria uma exibição impressionante que acabou com um resultado histórico de 156-73 para as “estrelas” da NBA. Além de baterem o recorde olímpico de pontos, LeBron James e companhia anotaram 29 triplos, com destaque para Carmelo Anthony (N. Y. Knicks) que apontou dez em 12 tentativas.

Já no Atletismo todas as atenções viraram-se para a Jamaica por causa de Usain Bolt. O velocista de Trelawny acabou a sua participação a afirmar que é “uma lenda viva” e o caso não é para menos: em Londres, Bolt mostrou que não tem adversário à altura, vencendo os 100 e 200 metros. Como se isso não bastasse, voltou a fazer história ao bater o recorde olímpico nos 100 metros que pertencia… a si.

Bolt, que já assumiu querer aventurar-se pelo futebol, provou que é o homem mais rápido do mundo e é só mais um nome a juntar à extensa lista de “lendas vivas” que os Jogos Olímpicos de Londres estão a mostrar ao mundo.

Nota: Depois de uma participação que metia “água por tudo o que era lado”, a comitiva portuguesa conquistou uma medalha na competição de canoagem. Uma medalha de prata que “soube” a ouro e sobretudo conquistada numa modalidade que, se calhar, muitas pessoas nem sabiam que existia em Portugal. Apesar das hipóteses estarem muito reduzidas pode ser que a medalha de Fernando Pimenta e Emanuel Silva sirva como motivação extra aos restantes elementos da comitiva olímpica mais bem preparada de sempre da história de Portugal…

About the Author

DezInteressante

Para quem se interessa.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm