“A Liga espera ter retorno ao nível dos espectadores”

Written by  //  16 de Agosto de 2012  //  Dezporto, Jogos Olímpicos  //  No comments

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LFP) já revelou o que espera da nova temporada de futebol português que começa na próxima sexta-feira. O alargamento da I Liga, as tensões com a arbitragem e os salários em atraso não foram esquecidos.

Mário Figueiredo, presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LFP), quer que a próxima temporada, que começa já na sexta-feira, seja idêntica à anterior em níveis de competitividade, com “emoção” do primeiro ao último minuto. “A expectativa que a Liga tem passa por termos um campeonato tão competitivo como na época passada, com bastante emoção e com várias equipas a lutar pelos lugares cimeiros da classificação. A Liga espera ter retorno ao nível dos espectadores”, disse Mário Figueiredo em entrevista à Rádio Renascença.

Segundo Mário Figueiredo, o fair-play é um dos componentes que tem de estar presente todos os jogos. “A grande questão passa por tentar que os jogos se desenrolem com excelência, nível competitivo e fair-play. Ao nível da arbitragem, que tudo se passe com elevação e qualidade”, desejou o presidente da LFP. Quanto aos ordenados dos árbitros, a Liga já chegou a um acordo com os dirigentes.

Há um mês, os árbitros portugueses exigiram um aumento de nove por cento nos salários. A Liga, por sua vez, não queria alterar o valor das remunerações. “O acordo a que se chegou passa por não haver aumento de prémios, mantendo o mesmo nível de retribuição por jogo”, afirmou Mário Figueiredo. A Liga não aumentou o salário aos árbitros mas subiu o nível de investimentos na arbitragem: a II Liga vai ter mais jogos durante a próxima temporada.

About the Author

Cátia Carmo

Praticante assídua de vários tipos de desporto e amante da escrita, desde os meus 11 anos que decidi lutar para conjugar, profissionalmente, estas minhas duas paixões através de uma só: o jornalismo. Agora estudante de Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa vejo, aos poucos, o sonho a tornar-se realidade.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm