Francisco Louçã propõe que o Governo seja “demitido”

Written by  //  4 de Outubro de 2012  //  Por Perto  //  No comments

Na passada quarta-feira, Vítor Gaspar anunciou ao país um novo aumento de impostos. Francisco Louçã, coordenador do Bloco de Esquerda, considera que esta situação viola “todos os contratos democráticos”, propondo que o Governo seja “demitido”.

Na passada quarta-feira, o Ministro das Finanças, Vítor Gaspar, anunciou ao país novas medidas de austeridade, nomeadamente um novo aumento de impostos. Segundo Francisco Louçã, coordenador do Bloco de Esquerda, estas novas medidas “violam todos os contratos democráticos”, sendo este “o maior aumento de impostos da história de Portugal”.

No início do debate sobre a moção de censura do Bloco de Esquerda ao Governo, Francisco Louçã disse que acredita que os elementos do Governo “merecem ser demitidos”, afirmando que o CDS não cumpriu as suas promessas eleitorais onde dava conta de que “o esforço seria feito sem o aumento de impostos”. O coordenador do Bloco de Esquerda acusou ainda o Governo de Passos Coelho de “ser um Governo sem credibilidade, contra a Constituição, incompetente e cuja política aumenta a dívida, empobrece o país e aumenta o défice”.

Francisco Louçã propôs ainda aos deputados do CDS e do PSD que dissessem se acreditam ou não que esta situação “vai resultar”. Para o coordenador do Bloco de Esquerda, as novas medidas anunciadas, e que vêm substituir a proposta de aumentar a Taxa Social Única, vão apenas fazer “Portugal pagar mais”.

About the Author

Helena Jorge

Estudo Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Gosto de ler e escrever. Ambiciono ser jornalista na área da televisão.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm