“O nosso sacrifício tem de ter um propósito, um sentido e uma razão de ser”

Written by  //  5 de Outubro de 2012  //  Por Perto  //  No comments

O Presidente da República defendeu que a austeridade tem de ter “um propósito, um sentido e uma razão de ser”, esta sexta-feira, no Pátio da Galé, no âmbito da comemoração do 5 de Outubro. Cavaco Silva não comentou as “controvérsias políticas”, apenas acrescentando que é “moderador em caso de conflitos”.

O discurso de Cavaco Silva foi marcado pela austeridade, a educação e os jovens na data que assinala a proclamação da República em Portugal. O Presidente da República defendeu que o país precisa de uma estratégia nacional que antecipe os desafios a médio e longo prazo. “O nosso sacrifício tem de ter um propósito, um sentido e uma razão de ser. Não atravessamos dificuldades unicamente para corrigir erros do passado recente, mas também para encontrar um rumo de futuro”, disse Cavaco Silva, no discurso da cerimónia da Implantação da República.

O Presidente de Portugal sublinhou ainda que está “acima das controvérsias políticas” do dia-a-dia, uma vez que o seu cargo requer uma posição “suprapartidária”. Quanto aos jovens, Cavaco Silva disse que a qualificação continua a ser importante e acrescentou que é necessário criar condições para que os emigrantes regressem ao país. “Não lhes podemos negar o direito de partirem em busca de um futuro melhor, mas temos o dever de tudo fazer para que retornem e contribuam para um melhor futuro no seu país”, afirmou o Presidente da República.

Para os responsáveis pelo ensino português, o Presidente da República deixou também uma mensagem: “Um ensino de qualidade, acessível a todos é a melhor garantia da igualdade de oportunidades, a chave de um país justo. Ninguém pode ficar para trás”. O chefe de Estado classificou a Educação como sendo a grande causa da actual República. “O país tem de ser capaz de lhes dar as condições para que aqui façam frutificar as suas capacidades e mostrar o valor que têm, um valor que é reconhecido além-fronteiras, nascido da vontade de triunfar dos nossos jovens e do investimento educativo que neles foi feito. Este investimento não pode ser perdido, tem de ter retorno”, acrescentou Cavaco Silva.

About the Author

Cátia Carmo

Praticante assídua de vários tipos de desporto e amante da escrita, desde os meus 11 anos que decidi lutar para conjugar, profissionalmente, estas minhas duas paixões através de uma só: o jornalismo. Agora estudante de Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa vejo, aos poucos, o sonho a tornar-se realidade.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm