Bispo defende que internet afecta relações pessoais

Written by  //  6 de Outubro de 2012  //  Por Perto  //  No comments

Há um ano, as redes sociais ajudaram a mobilizar mais de dez mil pessoas para a ordenação de José Cordeiro como bispo. Agora, o bispo defensor da internet, teme que as relações virtuais substituam as pessoais.

O bispo da Diocese de Bragança-Miranda, José Cordeiro, demonstrou-se preocupado com a substituição das relações pessoais pelas relações virtuais, na sexta-feira. As redes sociais contribuíram para que a ordenação do bispo mais jovem do país, no dia 2 de Outubro de 2011, contasse com mais de dez mil pessoas. Um ano depois, o bispo adepto da Internet teme a influência que as novas tecnologias têm nas relações entre as pessoas.

José Cordeio utiliza a internet diariamente para estar em contacto com os amigos, mas preocupa-o que “as pessoas comuniquem de todas as formas e feitios e quando se encontram cara-a-cara, olhos-nos-olhos, coração-no-coração, não tenham naturalidade de conversar, de pôr os seus problemas”. Segundo o bispo da internet, as redes sociais podem degradar as relações pessoais até mesmo no seio familiar.

“Há pessoas que comunicam constantemente, no seio de uma família, através das redes sociais, sejam elas de telemóvel, da internet ou do Facebook, do Twitter ou de outras formas, e depois já aconteceu estar com essas pessoas à mesa e não havia comunicação entre elas”, disse José Cordeiro, em declarações à agência Lusa. Ainda assim, e apesar de preferir “a relação pessoal”, o bispo mais jovem de Portugal reconheceu “o enorme potencial [das novas tecnologias], que deve ser aproveitado para as grandes causas, para o bem comum”.

About the Author

Cátia Carmo

Praticante assídua de vários tipos de desporto e amante da escrita, desde os meus 11 anos que decidi lutar para conjugar, profissionalmente, estas minhas duas paixões através de uma só: o jornalismo. Agora estudante de Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa vejo, aos poucos, o sonho a tornar-se realidade.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm