Amnistia Internacional considera acção da polícia “desproporcional”

Written by  //  15 de Novembro de 2012  //  Por Perto  //  No comments

Durante os protestos ocorridos na passada quarta-feira, a polícia carregou sobre os manifestantes para os fazer dispersar. Para a Amnistia Internacional, os “elementos da PSP actuaram de forma desproporcional”, pedindo ao Governo que abra um inquérito.   

Na passada quarta-feira, Portugal assistiu a mais um dia de Greve Geral convocada pela CGTP, que voltou a reunir milhares de pessoas junto ao Parlamento para protestarem contra as medidas de austeridade que o Governo tem vindo a implementar. Contudo, ao final da tarde, e depois de mais de uma hora e meia de arremesso de pedras contra a polícia, as forças policiais decidiram carregar sobre os manifestantes para os fazer dispersar, provocando um total de 48 feridos.

Para a Amnistia Internacional Portugal, apesar de se terem verificado “comportamentos violentos por parte de um pequeno grupo de manifestantes”, o sucedido revela que os “elementos do corpo de intervenção da PSP actuaram de forma desproporcional” perante pessoas que apenas “protestavam pacificamente”, “tendo atingido várias [delas] com violência”. Assim, a Amnistia Internacional apela ao Ministério da Administração Interna para que abra um inquérito, de modo a analisar os procedimentos tomados pela polícia e a averiguar também “os termos em que foram efectuadas as detenções”.

About the Author

Helena Jorge

Estudo Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Gosto de ler e escrever. Ambiciono ser jornalista na área da televisão.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm