PM defende que alguns pensionistas não descontaram para as reformas que têm

Written by  //  16 de Dezembro de 2012  //  Por Perto  //  No comments

Pedro Passos Coelho disse este domingo que alguns reformados têm de dar um “contributo maior” pois não descontaram o suficiente para receberem as actuais pensões. O Primeiro-ministro justificou assim os cortes para 2013, no congresso da Juventude Social-Democrata, ano em que quem recebe mais de 1350 euros começa a ter cortes adicionais.

O Primeiro-ministro reafirma que os pensionistas que mais recebem têm de dar um contributo maior, já que não descontaram o suficiente para o que recebem. Perante os jovens do PSD, Pedro Passos Coelho disse que esses pensionistas “queixam-se de lhes estarmos a pedir um esforço muito grande”, mas sublinha que esses reformados “descontaram para ter reformas, mas não para terem aquelas reformas”.

De recordar que para o próximo ano, para além dos aumentos do IRS e da suspensão de cerca de um subsídio, os pensionistas que recebam mais de 1350 vão ter um outro corte de 3,5 por cento que vai subindo consoante a pensão.

No discurso deste domingo, Pedro Passos Coelho disse que as pensões elevadas “não correspondem ao valor dos descontos que essas pessoas fizeram” durante os anos de trabalho.

About the Author

Diogo Carreira

Sempre sem juízo, numa luta constante pela liberdade de imprensa e de expressão. Jornalista profissional desde 2008, mas com o bichinho da escrita e da imagem desde os gloriosos anos da primária. O gravador em mini K7 transformou-se num iPhone, a máquina fotográfica de rolo é agora uma digital. O papel e caneta? Esses são os mesmos.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm