Passos Coelho mantém-se como primeiro-ministro

Written by  //  2 de Julho de 2013  //  Por Perto  //  No comments

ppcPassos Coelho vai manter-se à frente do Governo. A manutenção do Governo em funções exige um acordo com o CDS.

Na sequência do pedido de demissão de Paulo Portas do cargo de ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Pedro Passos Coelho declarou esta terça-feira ao país que irá manter-se em funções como primeiro-ministro.”Não me demito. Não abandono o meu país. Abraço, como sempre abracei, o serviço ao meu país com a mesma dedicação e com a mesma esperança”, afirmou numa declaração feita na residência oficial em São Bento.

Um dos cenários previstos na sequência da demissão do líder do CDS, é de os ministros do CDS ficarem no Governo, saindo apenas Paulo Portas, e mantendo-se o apoio do partido de coligação. O Passos Coelho teria de escolher um substituto apenas para Paulo Portas.

Uma segunda hipótese baseia-se num acordo de incidência parlamentar entre o PSD e o CDS, em que sairiam todos os ministros e secretários de Estado do partido de Paulo Portas. Nesse caso, o primeiro-ministro teria de fazer uma remodelação profunda no Governo.

Neste momento, a queda do Executivo coloca Portugal perante uma séria ameaça de um segundo resgate. Os juros da dívida pública portuguesa dispararam mais de 30 pontos base após a notícia de que Paulo Portas tinha pedido a demissão.

About the Author

Daniela Santos

Sou a Daniela Santos, uma jovem estudante do curso de Administração Pública do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa. Futuramente, pretendo seguir a área de Gestão de Recursos Humanos. No entanto, o jornalismo é uma área que veio a despertar o meu interesse surgindo, deste modo, a oportunidade de me integrar neste projecto – “DezInteressante”.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm