Desempregados e doentes voltam a sofrer cortes nos subsídios

Written by  //  26 de Julho de 2013  //  Por Perto  //  No comments

cempregoOs cortes nos subsídios de desemprego e doença, de 6% e 5%, respectivamente, voltam novamente a estar em vigor, e só os limites mínimos, de 419,22 euros por mês no caso do apoio ao desemprego, ficam salvaguardados.

Desempregados e doentes voltam a sofrer cortes nos subsídios. No caso da redução do subsídio de desemprego o corte é de 6%, enquanto no apoio à doença o corte é de 5%. Os limites mínimos destas prestações são os únicos a ficarem salvaguardados o que, no caso do subsídio de desemprego se fixa nos 419,22 euros por mês.

Os cortes foram adaptados à decisão do Tribunal Constitucional. Contudo, as reduções só serão sentidas em Agosto, quando forem processados os subsídios do próximo mês.

De acordo com o Ministério da Solidariedade e da Segurança Social, pelo facto de as prestações de doença e desemprego deste mês já começaram a ser pagas desde o dia 22 de Julho, “e como a contagem das mesmas tem um valor de referência diário, a aplicação das respectivas taxas de 5% e 6% só poderá produzir efeitos nos valores das prestações relativos aos sete dias que faltam decorrer do corrente mês (25 a 31 de Julho) e nas prestações referentes ao mês de Agosto”. Quer isto dizer que no próximo mês os subsídios vão levar um novo corte acrescido dos acertos relativos ao mês de Julho.

About the Author

Carolina Espírito Santo

Ribatejana, cheia de sonhos e força de vontade. Gosto de estar ocupada e da sensação de dever cumprido. Estudante de Comunicação Empresarial no ISCEM e com o «bichinho» do jornalismo.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm