Problemas comportamentais podem ser fruto da ingestão de refrigerantes

Written by  //  16 de Agosto de 2013  //  Tecnociencia  //  No comments

Imagem1

Dificuldade em ficar atento, agressividade e outros problemas comportamentais em crianças podem estar relacionados com o consumo de refrigerantes. A conclusão é de um estudo realizado pela Universidade Columbia, nos Estados Unidos.

O consumo de refrigerantes está associado à depressão, a comportamentos agressivos e a pensamentos suicidas em adolescentes, todavia, esta relação ainda não tinha sido avaliada em crianças. Um estudo realizado por investigadores da Universidade Columbia, da Universidade de Vermont e da Escola de Saúde Pública de Harvard, publicado na revista The Journal of Pediatrics, descobriu que a agressividade, problemas de atenção e de comportamentos de privação em crianças pequenas estão também associados ao consumo deste tipo de bebida.

A co-autora do estudo, Shakira Suglia, avaliou cerca de 3 mil crianças, de 5 anos de idade, inseridas num estudo prospectivo sobre Famílias Frágeis e Bem-Estar Infantil que abrange 20 grandes cidades americanas. O consumo de refrigerantes pelas crianças foi reportado pelas mães e completaram a Lista de Comportamento Infantil baseando-se nos comportamentos dos filhos nos dois meses anteriores.

Os investigadores descobriram que 43 por cento das crianças consumiram pelo menos um refrigerante por dia e 4 por cento consumiram quatro ou mais. Mesmo após o ajuste para factores sociodemográficos como a violência por parceiro íntimo, a depressão materna e o encarceramento paternal, qualquer consumo destas bebidas foi associado a um comportamento agressivo nos mais novos.

As crianças que bebiam quatro ou mais refrigerantes por dia apresentavam duas vezes mais tendência para destruírem objectos que pertencessem a terceiros, tal como entrarem em conflitos e atacarem fisicamente os outros. As crianças que foram avaliadas também apresentavam mais problemas de atenção e de comportamentos de privação, em comparação com aqueles que não consumiam refrigerantes.

 “Descobrimos que a pontuação de comportamento agressivo da criança aumenta com cada aumento do consumo diário de refrigerantes”, afirma Shakira Suglia. Embora este estudo do comportamento não seja capaz de identificar a natureza exacta da relação entre o consumo de refrigerantes e os problemas de comportamento, limitar ou eliminar o consumo de refrigerantes pelas crianças pode reduzir determinados problemas comportamentais.

About the Author

Daniela Santos

Sou a Daniela Santos, uma jovem estudante do curso de Administração Pública do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa. Futuramente, pretendo seguir a área de Gestão de Recursos Humanos. No entanto, o jornalismo é uma área que veio a despertar o meu interesse surgindo, deste modo, a oportunidade de me integrar neste projecto – “DezInteressante”.

View all posts by

Leave a Comment

comm comm comm